Todos sabemos das profundas transformações que o setor de mídia vem enfrentando nas últimas décadas. Um aspecto, porém, segue imutável: a forte presença do nome Cruzeiro do Sul entre os sorocabanos.

Com expressivos 72,9% das menções espontâneas, o jornal CRUZEIRO DO SUL obteve o segundo maior percentual de toda a Top Sorocaba 2023.

Tal número está muito à frente do percentual de todos os outros jornais citados, lista que inclui, pela ordem, Z NORTE, FOLHA DE S.PAULO, ESTADÃO, IPANEMA, DIÁRIO DE SOROCABA e METRO, além das outras respostas, que representam 16%.

Fundado em 1903 – portanto há 120 anos – o jornal Cruzeiro do Sul mantém uma longa história de pioneirismo. Foi o primeiro jornal do interior a adotar impressão off-set, o primeiro a trocar as máquinas de escrever por computadores e o segundo a ser impresso em cores todos os dias.

Desde 1965, o jornal é administrado pela Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), entidade sem fins lucrativos ligada à Loja Maçônica Perseverança III.

O parque gráfico do Cruzeiro do Sul entre os mais bem estruturados do Brasil

O Cruzeiro do Sul ainda mantém sua versão impressa. Segundo a Fundação Ubaldino do Amaral, são impressos diariamente 21 mil exemplares diários (número que se eleva para 22 mil no domingo). Com isso, é o jornal com maior tiragem e percentual de assinantes no interior do Estado de São Paulo.

Desde 1998, época da internet discada, mantém um portal online de notícias. Ainda segundo a FUA, a cada mês, são 4,5 milhões de páginas vistas e 1 milhão de usuários únicos, além de uma forte atuação nas redes sociais.